x

 VER TODAS NOTÍCIAS

x

RIBEIRÃO BRANCO APOSTA NA PRODUÇÃO

DA PERESKIA ACULEATA

Fonte: Cultura  
Publicado em: 01/04/2011

 

O município de Ribeirão Branco saiu na frente com a plantação agronômica da variedade Pereskia aculeata (ora pro nobis). Através da parceria da empresa Proteios (Proteína Vegetal Orgânica Ltda.), Prefeitura Municipal, agricultores familiares e do Banco do Brasil, foi viabilizado o PRONAF Florestal para financiamento dos produtores rurais que venham desenvolver essa cultura, cujos benefícios sociais, ambientais e econômicos estão sendo amplamente demonstrados.

A cultura vem despertando grande interesse das entidades, voltadas a agricultura familiar na região, como uma alternativa agronômica perene e geradora de renda contínua. Ocupa pequeno espaço na propriedade rural e promove a produção de alimento humano qualificado, tendo a compra de folhas e frutos garantida através de contrato de integração ofertado pela Proteios.

Rubens Rabczuk, diretor da empresa, se diz impressionado com os bons resultados do desempenho agronômico da variedade e conclui: “essa cultura é também uma ótima resposta ao aquecimento global e uma inteligente ação para produção de proteína vegetal qualificada na região, pois a produção de alimentos vem perdendo espaço”.

José Vicente Felizardo da Silva secretário da Agricultura de Ribeirão Branco, afirma que “o pioneirismo dessa inovação agronômica demonstra uma perspectiva atraente não só para o município e a região Sudoeste do Estado de São Paulo, mas também, para todo o país, pois essa cultura pode ser desenvolvida em todo território nacional e o PRONAF específico para ela está disponibilizado no sistema nacional do Banco do Brasil para todo Agricultor Familiar que queira desenvolver uma atividade ecológica de baixo custo, que pode ser praticada o ano inteiro, que permite a produção apícola e que apresenta bom retorno financeiro”.

O agricultor familiar Celso Aparecido de Camargo do bairro Taquari-Mirim foi o primeiro agricultor brasileiro a receber o PRONAF do Banco do Brasil para cultivo da Pereskia aculeata (ora pro nobis). Entrevistado afirmou: “agora posso ter uma produção durante o ano todo, com venda e preço garantidos, e até já comprei a minha roçadeira”.